Simbolos

Concha

concha

A concha ou vieira é utilizada e reconhecida há centenas de anos como símbolo representativo do Caminho de Santiago. Existem várias teorias quanto sua origem. Uma delas justifica que, tradicionalmente, todos os peregrinos que concluíam com sucesso a sua peregrinação recebiam um pergaminho e uma concha de vieira, e que esta era colocada no seu chapéu ou capa, demonstrando a sua presença em Santiago de Compostela, pois a sua venda era proibida noutros locais exceto em Santiago. Este símbolo representava, assim, uma prova de sucesso na peregrinação e a realização de um mérito pessoal.

Vieira estilizada

vieira

A declaração do Caminho de Santiago como primeiro Itinerário Cultural Europeu, em 1987, foi acompanhada da apresentação de um símbolo específico, destinado a identificar os elementos que compõem o Caminho de Santiago, de que faz parte a vieira estilizada.
Este símbolo identificativo do Caminho de Santiago pretende representar, simultaneamente, a convergência de itinerários que, desde diferentes origens, se dirigem para o mesmo ponto - Santiago de Compostela. Não se trata de um indicador de direção, devendo ser sempre representado na mesma posição.

Cruz de Santiago

cruz-de-santiago

A Cruz de Santiago é uma cruz vermelha em forma de espada, associada ao cristianismo. Os seus braços e punho terminam com a representação de um lírio, símbolo na Idade Média de uma honra imaculada.
A sua origem está ligada à Ordem dos Cavaleiros de Santiago, uma ordem religiosa e militar fundada em 1170. Um dos seus objetivos era proteger os peregrinos ao longo o Caminho de Santiago, além de lhes dar abrigo, alimentação e ajuda espiritual.
Existem várias teorias sobre o significado da Cruz de Santiago. Uma delas defende que, a cruz simboliza a defesa da fé em Cristo, a espada simboliza o uso de armas para defender a fé e o instrumento usado para decapitar o apóstolo Santiago, e os lírios representam a honra imaculada do apóstolo Santiago. Outra teoria é que a origem deste símbolo remonta ao tempo das cruzadas, quando os seus cavaleiros usavam pequenas cruzes com a parte inferior afiada para pregá-las no chão e realizar as suas devoções diárias. Simbolicamente, os lírios representarão a honra imaculada do apóstolo Santiago, a espada o seu carácter nobre e o modo como foi morto, decapitado por uma espada, e a cor vermelha o sangue derramado.

Setas amarelas

setas-amarelas

A seta amarela é usada e reconhecida há várias décadas como símbolo de direção do Caminho de Santiago.
Julga-se que terá sido Elías Valiña Sampedro, padre em O Cebreiro (Espanha), quem primeiro começou a pintar setas amarelas para sinalizar o «Caminho Francês» nos anos 70 para orientar os peregrinos que se perdiam nessa localidade. Esta prática foi adotada para a sinalização de muitos itinerários jacobeus e é hoje reconhecida pela generalidade dos peregrinos.
A seta amarela está pintada nos lugares mais singulares de quase todos os caminhos rumo a Santiago de Compostela, como pedras, troncos de árvores, calçadas, pontes, postes ou muros.

Credencial do Peregrino

credencial-do-peregrino

A Credencial é um documento oficial da Catedral de Santiago, pessoal e intransmissível, que identifica seu portador como sendo um peregrino. Este documento habilita o peregrino a alojar-se nos diversos albergues do Caminho, nos quais deve obter um selo (carimbo) que certifique a sua passagem pelo local. Durante a peregrinação a Credencial poderá também ser carimbada noutros locais relacionados com o Caminho, como igrejas, catedrais, juntas de freguesia, e até mesmo cafés. A Credencial deve conter pelo menos dois carimbos por dia com a data correspondente, obtidos em qualquer estabelecimento para comprovar a permanência no referido local. Ao chegar a Santiago de Compostela o documento é analisado na Oficina do Peregrino, para a obtenção da Compostela.
Existe também uma credencial digital, desenvolvida como um aplicativo, que os peregrinos podem baixar e carregar no celular ou outro dispositivo eletrônico. Está disponível para Android e para iOS. Os pontos de receção e carimbo de credencial podem digitalizar seu carimbo para a aplicação com o Gerador de Carimbo do Gabinete do Peregrino.

Centro de Acolhimento do Peregrino

centro-de-acolhimento-do-peregrino

Local de acolhimento dos peregrinos que chegam a Santiago e que caminharam ou vieram de bicicleta ou a cavalo até ao Túmulo do Apóstolo Santiago.

Aqui é carimbado, na Credencial do peregrino, o selo final do Caminho, o da Catedral de Santiago, para emissão da Compostela.

Para recolher a Compostela é necessário registar-se e obter um bilhete com um código QR, que permite consultar em tempo real o estado da fila. (Nota: em épocas de grande afluência, a recolha da Compostela no mesmo dia pode não ser garantida).


Informação útil:

Escritório de Receção de Peregrinos: Rúa Carretas, 33 – CP 15705. Santiago de Compostela
Telefone: 0034 981 568 846
Horário de funcionamento: Todos os dias das 10h00min às 18h00min. Encontra-se encerrada nos dias 25 de dezembro e 1 de janeiro.

Compostela

compostela

A Compostela é um certificado oficial, escrito em latim e outorgado pelo Cónego deputado para os peregrinos, que comprova o cumprimento da Peregrinação. Para a receber o peregrino terá́ de apresentar a sua Credencial do Peregrino comprovando que realizou os últimos 100 km a pé ou a cavalo, ou os últimos 200 km se for em bicicleta, por qualquer uma das rotas reconhecidas como oficiais. A Credencial deve conter pelo menos dois carimbos por dia com a data correspondente, obtidos em qualquer estabelecimento para comprovar a permanência no referido local.
A Compostela é dada aos peregrinos que fazem o Caminho por motivos religiosos ou espirituais, ou pelo menos com atitude de busca.
A Compostela é um documento gratuito, pessoal e intransmissível, que só é concedido ao peregrino de forma presencial.

Sinalética oficial

A sinalização dos itinerários certificados como Caminho de Santiago obedece às regras previstas no anexo II do Decreto-Lei n.º 51/2019, de 17 de abril.
A conjugação da vieira estilizada e da seta amarela sobre fundo azul, tendo sido assumida por um número crescente de instituições, em toda a Europa, como a imagem gráfica oficial para a identificação e sinalização dos itinerários.

sinalética-oficial

Seta vertical direcionada para cima indica que o itinerário correto é em frente ou ao longo da mesma via de circulação.
sinalética-oficial
Seta horizontal para a esquerda ou inclinada 45º para a esquerda indica a necessidade de virar à esquerda para continuar no itinerário correto.
sinalética-oficial
Seta horizontal para a direita ou inclinada 45º para a direita indica a necessidade de virar à direita para continuar no itinerário correto.

Horizontal



Vertical